17 abril 2015

Resenha: Trilogia Peças Infernais


Título (s): Anjo Mecânico (LIVRO 1), Príncipe Mecânico (LIVRO 2), Princesa Mecânica (LIVRO 3)
Título Original (s): Clockwork Angel (LIVRO 1), Clockwork Prince (LIVRO 2), Clockwork Princess (LIVRO 3)
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Nº de páginas: 392 - LIVRO 1, 406 - LIVRO 2, 430 - LIVRO 3
Skoob LIVRO 1 - Skoob LIVRO 2 - Skoob LIVRO 3
 5/5

As Peças Infernais (The Infernal Devices no original) é uma nova série de romances escrita pela autora Cassandra Clare, centrando em um número de raças, coletivamente chamadas de Integrantes do Submundo, introduzidos na outra série de sua autoria, Os Instrumentos Mortais. A série tem seu lugar na Londres Vitoriana, dez anos antes da paz travada entre os Caçadores de Sombras (integrantes do Mundo das Sombras responsáveis por livrar o planeta da ameaça dos demônios) e os Integrantes do Submundo (vampiros, lobisomens, feiticeiros e fadas) se iniciar. Como os Caçadores de Sombras consideram-se mais superiores e puros do que os Integrantes do Submundo ou os demônios, eles podem ter nenhum escrúpulos em querer matá-los. O primeiro livro da série é intitulado Anjo Mecânico e introduz a história de Tessa Gray, uma adoleceste órfã que vai até Londres para encontrar seu irmão, Nathaniel Gray. Para isso, terá que forjar uma aliança com os misteriosos Caçadores de Sombras, para sobreviver num inimaginável mundo perigoso.


Bom, essa série foi criada no mesmo mundo de "Instrumentos Mortais", da mesta autora, mas 130 ano antes. Conta a estória de Tessa Gray. Ela acaba de viajar de Nova York para Londres, a pedido do irmão, Nate Gray. Mas ao chegar em Londres, essa é recebida pelas irmãos Srta. Dark e Srta. Black, chamadas de Irmãs Sombrias. As duas levam Tessa até uma casa e a mantem refém lá, alegando serem as treinadoras do poder de Tessa. A garota mais faz a mínima ideia do que está acontecendo, apenas quer reencontrar o irmão, mas acaba descobrindo o mundo das Sombras.

Tessa descobre que é uma espécie de "feiticeira" e pode se transformar em qualquer pessoa dona de um objeto que ela toque. As Irmãs Sombrias estimulam o poder de Tessa, ameaçando a vida do irmão da moça que, de acordo com elas, está sendo mantido em cativeiro pelo chamado Magistrado, o homem que contratou as Irmãs Sombrias para treinarem Tessa.

Mas toda essa tortura não dura muito, porque Tessa é resgata por, Will, um Caçador das Sombras, ou seja, um Nephilim - metade anjo, metade humano - que foi treinado para proteger os humanos dos demônios. A garota é levada ao Instituto de Caçadores das Sombras, onde é introduzida a esse mundo completamente novo.

Ao longo do primeiro livro vamos descobrindo porque Tessa foi induzida a viajar até Londres e onde está no irmão dela - que é o grande mistério do livro. Tessa conhece Charlotte Fairchild, diretora do Instituto, que resolve ajudá-la a descobrir onde está o irmão, principalmente, por está curiosa sobre os poderes da garota. Também conhece James - Jem - Carstairs, melhor amigo de Will, com quem mantem uma ligação muito forte.

A grande dificuldade de fazer uma resenha de vários livros, é que, qualquer coisa que você falar é spoiler antes da hora.

Pra quem leu a outra série "Instrumentos Mortais", essa não é nenhuma surpresa. Vemos o mesmo cenário, o mesmo mundo, as mesmas famílias, só com um inimigo diferente e vestido roupas de época, basicamente. Mas é legal, pra quem já leu, poder conhecer a origem das famílias que vimos nos outros livros. De onde cada um saiu, as personalidades, os princípios e tals.

Não é novidade que eu sou apaixonada por tudo que Cassandra Clare escreve. Eu não vou muito com a cara da autora, mas gosto dos livros dela. "Instrumentos Mortais" foi uma série completamente inovado, que revolucionou um pouco o mundo da leitura. O última livro, "Cidade do Fogo Celestial" foi o melhor desfecho de série que eu já li, em toda minha vida. Então, eu fiquei com a expectativa muito grande para "Princesa Mecânica", o que acabou não sendo muito correspondida. Não me agradei da forma que ela acabou a série, porque foi muito inconclusiva. Praticamente, desmentiu o livro todo, mas sem spoiler, porque isso eu vou contar daqui a pouco.

Bom, os personagens. Tessa é uma garota que não sabe nada de nada (Jon Snow), então descobre poderes nunca vistos, nem por humanos, nem por membros do Submundo (vampiros, fadas, lobisomens e feiticeiros) e nem por Caçadores das Sombras, por isso é tão cobiçado. Tessa começa uma espécie de triângulo amoroso com Jem e Will e, mesmo sendo melhores amigos, não sabem dos sentimentos um do outro.
Tessa me lembra muito Clary, a protagonista de "Instrumentos Mortais", mas se fosse uma competição, eu preferiria Clary. Tessa "amadurece" com o passar do livro, mas parece que no final, ela sempre será aquela garotinha inocente e que não sabe de nada (Jon Snow) do primeiro livro.

No final, foi uma série muito boa. Amei a forma que ela acabou os livros, com uma bomba atrás da outra. Ela também tem uma coisa super interessante, que também está em "Instrumentos Mortais", que são as frases acompanhadas em cada capítulo, que pode ser um spoiler ou não.
É uma série que vale a pena ler e que não precisa, necessariamente, ter lido "Instrumentos Mortais" antes.

SPOILER TRIPLO: O IRMÃO DELA É DO MAL, ELE MORRE. NO FINAL ELA FICA COM WILL, MAS ELE ENVELHECE E ELA FICA COM JEM, PORQUE ELE SE TORNA UM IRMÃO DO SILÊNCIO.

4 comentários:

  1. Oi Lilian, tudo bem?
    Eu comprei a pouco tempo a série Os Instrumentos Mortais, mas ainda não li. As Peças Infernais já estão na minha lista de próximas aquisições. Ótima resenha.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série pode ser lida separada da primeira, mas ambas são muito boas!

      Excluir
    2. Ok Lilian. Obrigada pela dica.
      Bjus

      Excluir