18 julho 2015

Resenha: Sr. Daniels



Título: Sr. Daniels
Título Original: Loving Sr. Daniels
Autora: Brittainy C. Cherry
Editora: Galera Record
Nº de páginas: 322
 4/5

Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã.

Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. 

Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.

Sr. Daniels conta a estória de Ashlyn Jennings. Ela acabou de perder a irmã gêmea para a leucemia, doença que ela também desencadeou quando era criança. Abalada com a morte da filha, a mãe de Ashlyn a manda para viver com seu pai, em outra cidade. O pai de Ashlyn sempre foi muito ausente na vida dela e da irmã e Ashlyn o odeia. Principalmente porque ele começou a criar uma outra família com uma outra mulher e seus dois filhos. Ashlyn decidiu que não gostaria de nada na cidade, mas assim que ela chega na estação de trem, topa com um cara charmoso, lindo e com olhos azuis de morrer. Esse homem a convida para uma apresentação que a banda dele fará em um clube noturno e Ashlyn vai. Mesmo não fazendo do tipo inconsequente, ela quer tentar coisas novas pela irmã gêmea morta dela, que não terá a oportunidade de passar pelas mesmas experiências que ela. Gabi, a irmã morta, deixa uma lista de coisas para fazer e, a cada coisa feita, Gabi deixou uma carta, que poderia ser lida depois que Ashlyn cumprir. Enfim, ela vai e lá começa a rolar um clima e os dois começam a sentir uma conexão incrível um com o outro. No dia seguinte, Ashlyn descobre que Daniel Daniels (WTF?) o cara por quem ela estava incrivelmente atraída é seu professor de inglês (pasmem!) na escola onde o pai dela é o diretor (pasmem mais ainda). E agora? Daniel e Ashlyn não podem ficar juntos pela política da escola, mas ambos não conseguem se afastar e o amor entre eles vai crescendo cada vez mais.

Ok, parece que eu acabei de descrever Métrica, certo? Para quem não leu, a trilogia de Colleen Hoover é praticamente a mesma coisa de Sr. Daniels, sem tirar nem por. Conheci esse livro, Sr. Daniels, no evento da Galera Record e os apresentadores prometeram que o livro era completamente diferente de Métrica, mas não foi isso que eu percebi. Comparações a parte, vamos falar sobre o livro.

Ashlyn e Daniel são ligados pela perda. Ambos são apaixonados por William Shakespeare e perderam recentemente pessoas muito importantes em suas vidas. Um acha a sua redenção no outro e acabam não conseguindo se afastar. Ashlyn também começa a ter uma relação muito intensa com os filhos da nova mulher do seu pai, Hayden e Ryan. Ambos são adolescentes da mesma idade dela e tornam-se seus melhores amigos.

No início do livro, eu achei Ashlyn a pessoa mais egoísta e mimada do mundo. Ela só pensava do lado dela da situação. Nunca o quanto sua mãe estava sofrendo ou quanto seu pai queria refazer a conexão entre eles, mas com o passar do livro, vamos percebendo um Ashlyn bem diferente. Ela tem um coração enorme, olhando sempre por aqueles que ama e tenta ajudar ao máximo. Passei a gostar da personagem vários capítulos depois, quando fomos conhecendo ela de verdade.

O livro é narrado por ele e por ela, um capítulo de cada um, o que é bom, já que temos dos dois pontos de vistas das situações e tudo fica sempre muito bem esclarecido. No final, a autora resolveu colocar um pouco de “drama” no enredo, mas não soube encerrar de uma boa maneira. Ficou muito subjetivo e artificial. Não gostei da maneira rápida e “insensível” que ela finalizou o livro.


SPOILER: Ryan é gay, a mãe dele não o aceita e ele se mata.

8 comentários:

  1. Já tinha visto esse livro mais nunca parei para ler uma resenha na verdade nem a sinopse dele também.
    Então depois de ler a sinopse achei que estava lendo a do Métrica como você disse kk
    Certo como eu adorei Métrica não tem como eu não ler esse claro, mesmo que não seja diferente fiquei interessada em ler , e adoro quando o livro é narrado cada capitulo por um personagem *-*
    Bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente são muito parecidos e as comparações são inevitáveis, mas vale a pena.
      Beijos!

      Excluir
  2. Poxa, é realmente uma pena você não ter gostado tanto do final do livro, esse é um livro que está bem no inicio da minha lista de desejos, eu adoro romance, e toda essa questão do amor proibido.
    Essa parte dramática das perdas e também gosto muito de acompanhar o crescimento dos personagens..

    Espero poder ler em breve e espero gostar do final.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Li o livro logo depois de ler a resenha dele aqui. Apesar de já ter ouvido falar dele, sua resenha despertou ainda mais o meu interesse. Com certeza falarei dele no meu blog. Foi uma ótima leitura e com muitas emoções. Obrigada pela resenha e sucesso com o blog. Beijos.

    Blog Letras Intermináveis ( http://jmletrasinterminaveis.blogspot.com.br/ )

    ResponderExcluir
  5. Estou louca pra ler esse livro, quando li a resenha percebi que a história e muito parecida com métrica, porque a menina se apaixona pelo professor, adoro livros que fala sobre perda, e etc. Tenho ouvido muitos elogios sobre esse livro espero não me decepecionar.

    ResponderExcluir
  6. O mundo de Ashlyn parece que está desmoronando!! Além de perder a irmã, que por sinal era gêmea com ela, ela terá que mudar de estado para morar com o pai que já tem outra família. Mas a parte boa é que ela conhece Daniel!! Pelo menos é para ser!! Achei a capa do livro linda!!

    ResponderExcluir
  7. Sempre quis ler esse livro, mas essa resenha me deixou ainda mais animada! Valeu ;)

    ResponderExcluir