29 de ago de 2015

Resenha: Sedutor



Título: Sedutor
Título Original: Sweet Filthy Boy
Autora: Christina Lauren
Editora: Universo dos Livros
Nº de páginas: 379
 3/5

Christina Hobbs e Lauren Billings, conhecidas pelo pseudônimo Christina Lauren, causaram grande impacto com seu Cretino irresistível. A série entrou nas listas de mais vendidos no Brasil e é best-seller do USA Today e do The New York Times. Agora, elas estão de volta com Sedutor, primeiro volume de uma série que não promete menos: Selvagem Irresistível. Mia Holland, depois de comemorar sua formatura em um louco final de semana em Las Vegas, fica aterrorizada com as escolhas que terá de fazer nessa nova etapa da vida. Ela toma, então, uma decisão selvagem: partir para a França seguindo os passos de Ansel Guillaume, um homem envolvente e extremamente sedutor. Por trás de todas as brincadeiras sensuais de Mia e Ansel, sentimentos começam a surgir. Nesse momento, ela precisa decidir se retorna para a vida que deixou ou se entra de cabeça nessa aventura ardente e arrebatadora que acabou de descobrir...


Eu li os livros Cretino, Estranho e Playboy Irresistível há muito tempo e gostei muito da série, por isso colocou um pouco (muita) expectativa nesse livro, o que me causou um pouco de decepção.

O livro fala sobre Mia Holland. Ela foi para Las Vegas comemorar sua formatura e lá ela conhece Ansel Guillaume, um homem sensual e misterioso, que a faz ficar atraída logo que se conhecem. Mas o que Mia não esperava era que, no dia seguinte, ela acordasse casado com ele! E pior, seu novo "marido" não quer dissolver o casamento se ela não viajar com ele para a França, pois quando estava bêbada e resolveu casar com ele, ela escreveu uma carta para ela mesma, mostrando os motivos dela ter casado com ele e dela precisar viver essa aventura para se descobrir. Deixando toda sua vida para trás, Mia embarca em uma aventura sensual com Ansel, descobrindo mais sobre si mesma em todos os aspectos.

Bom, o livro tem uma proposta muito boa. Achei interessante, mas o problema foi a leitura um pouco maçante. Primeiro, Mia não é uma boa protagonista. Ela é uma pessoa medrosa que, diferente do que podemos observar em outros livros, ela não cresce no decorrer do livro. O relacionamento dela com Ansel é apenas baseado no sexo, até o final do livro. Não temos aquela descoberta do sentimentos, aquela coisa construída. Não. É apenas luxúria e até as cenas de sexo são chatas e repetitivas. Isso é muito diferente do primeiro livro dessas autoras, Cretino Irresistível (nem vou comentar essa tradução) e os outros livros da série, que foi bem divertido e fácil de ler. Os personagens foram bem diferentes e todos muito criativos.

O livro não tem um enredo. Tive a sensação de que ele foi escrito aleatoriamente, sem aquela estrutura de narração. Primeiro a descrição, clímax e tudo bem no final (ou não). Eu achei desestruturado. Algumas partes são boas. O livro começou bem, mas o desenvolvimento ficou por desejar. Pelo início achei que o livro seria bom, mas a narração começou a ficar chata e repetitiva.

É legal conhecermos a experiência de uma pessoa em outro país, todo o processo de conhecimento e tal, mas essas foram as únicas partes boas no livro, tirando o início. Tem um detalhamento bem legal e tal.

Realmente, fiquei decepcionada, mas ainda espero pelo segundo. Quero terminar de ler a série para comparar com a primeira.

SPOILER: Não tem spoiler. Eles ficam juntos no final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário