18 fevereiro 2016

Resenha: Para todos os garotos que já amei


Título: Para todos os garotos que já amei
Título Original: To All the Boys I've Loved Before
Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Nº de páginas: 320
  5/5

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Lara Jean é apaixonada pelo namorado da sua irmã. Mas isso é um segredo. Mesmo tendo conhecido e gostado de Josh primeiro, Lara Jean decidiu abrir mão dele por sua irmã, a espirituosa, corajosa, simpática e perfeita Margot. Mas como não poderia fazer isso? Margot foi aquela que ajudou seu pai a cuidar dela e de sua irmã mais nova, Kitty, quando a mãe delas morreu ainda quando eram jovem. Mas agora Margot terminou com Josh e viajou para estudar na Escócia e esse termino apenas serviu para aproximar os dois - Lara Jean e Josh - ainda mais.
Mas tudo desaba quando, de uma hora para outra, a caixa onde ela guardava as cartas de amor demonstrando todos os seus sentimento mais profundos, feitas para os únicos meninos por quem ela já foi apaixonada na vida é roubada e as cartas são enviadas para todos esses meninos. Cinco garotos, incluindo o ex namorado da sua irmã. E agora?
Depois da carta, Josh fica mexido com tudo que lê e começa a demonstrar seus sentimentos, antes adormecidos, por Lara Jean, mas, como ela poderia trair a irmã que cuidou tanto dela? O que fazer para resolver essa situação com Josh?
A única maneira que Lara Jean encontra, movida pelo desespero do momento é fingir um namoro, para afastar Josh, com o egocêntrico e metido Peter Kavinsky que precisa fazer ciúmes na ex-namorada e que acaba por ser um dos cinco garotos que receberam uma carta e aquele com quem ela deu seu primeiro beijo. Mas o que Lara Jean não previu é que desse namorinho de mentira, poderia surgir uma bela amizade e que ela poderia realmente conhecer quem era Peter Kavinsky. Mas o que fazer com os sentimentos do passado?

Lara Jean não é como as protagonistas que estamos tão acostumados. Ela é a filha do meio de uma família com descendência coreana. Uma garota divertida, bem-humorada, cheia de sarcasmos bobos e piadinhas, uma personalidade leve, muito protetora com aqueles que ama, sonhadora e que de tanto fantasiar com os garotos que se apaixonou, nunca chegou a ter um relacionamento real com ninguém, ficando apenas com sua imaginação e suas cartas. Ama sua família incondicionalmente, seu pai viciado em trabalho, sua irmã mais nova pentelha e sua irmã mais velha, uma família com personalidades diferentes e únicas, mas que se entendem da maneira mais maravilhosa possível, mesmo depois de perder sua base.

Ela vê em sua irmã Margot um exemplo a ser seguido, mas quando Margot viaja, ela passa a ser um exemplo e faz de tudo para não decepcionar a irmã que tanto ama, principalmente sabendo o quando ela ainda é apaixonada por Josh.

Depois da viagem de Margot, Lara Jean começa a sair da "sombra" da irmã. Começa a descobrir quem ela realmente é, não apenas uma reprodução da sua irmã mais velha. Ela para de tentar fazer as coisas buscando a aprovação da sua família e começa a viver mais, claro que Peter Kavinsky, brincalhão, engraçado, divertido, carinhoso e leal, é o grande impulso que ela precisava.

A narrativa é feita por Lara Jean, mostrando seus medos, suas inseguranças, o modo que seus sentimentos são desenterrados e como eles nascem. Ela é divertida, não temos nenhum momento maçante nem entediante no livro. Não esperava muita coisa dele, achei interessante a sinopse, mas quando comecei a ler, fiquei, instantaneamente, presa na estória, em sua trama principal, muito curiosa para descobrir o desfecho.

Um romance fofo e divertido, cheio de clichês, que fala sobre amor, amizade, família, crianças fofas, caras divertidos e auto conhecimento. Recomendo muito.


SPOILER: Quem enviou as cartas foi sua irmã mais nova, Kitty. ELA FICA COM PETER! *corações*

Um comentário:

  1. Oi.
    A resenha ficou muito boa. estou doida pra ler esse livro. Muito bom.
    amantesdaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir