22 de abr de 2016

Resenha: Beleza Perdida


Título: Beleza Perdida
Título Original: Making Faces
Autora: Amy Harmon
Editora: Intrínseca
Nº de Páginas: 336
  5/5

Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.

Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.

Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

O que realmente é beleza?
O conto da Bela e a Fera nos dias de hoje.
Ambrose Young é um herói. Lutador talentoso, lindo, orgulho da cidade. O Hércules. A grande paixão de Fern Taylor, uma garota baixinha e magricela, filha do pastor da cidade, sonhadora, devoradora de romances, ruiva, com óculos fundo de garrafa e os dentes tortos.

Ambrose tinha tudo que ele poderia querer até o 11 de setembro decidir sua vida. Ambrose escolheu ser soldado para ajudar a salvar vidas e ser alguém, ser um herói, junto com seus melhores amigos. Até uma bomba levar a vida de todos eles e deixar o rosto de Ambrose desfigurado.

Agora ele não é mais o mesmo e nunca mais será. Seu rosto foi desfigurado, perdeu uma orelha e ficou quase cedo de um olho. Levou muito tempo até conseguir se recuperar das inúmeras cirurgias, sair de casa e ajudar seu pai na padaria, mas suas feridas interiores nunca irão se curar. Ele se culpa pela morte dos seus amigos, as pessoas o culpam e tem medo do seu novo rosto, mas apenas uma pessoa consegue realmente vê-lo.

Fern foi a única que nunca deixou de amá-lo durante muito tempo. Ela foi aquela que ficou nos bastidores, amando-o, torcendo por ele, conhecendo o verdadeiro Ambrose Young, não a apenas um rosto bonito. E ela é a única que pode curar suas verdadeiras feridas.

Ambrose antes de ir para a guerra, em uma noite de loucura, beijou Fern e não conseguiu tirá-la da cabeça e mesmo depois de tudo o que aconteceu, ele ainda não consegue. Ela é a única que consegue fazê-lo esquecer do seu rosto desfigurado ou do seu futuro arruinado. Consegue fazê-lo esquecer da culpa.

Ela junto com seu primo Bailey, um garoto que nasceu com uma doença que invalida seus membros e está condenado a passar a vida toda em uma cadeira de rodas, estão determinados a mostrar a Ambrose que a beleza vai muito além do que os olhos podem ver. E com muito amor, amizade, carinho, risadas e histórias, os três vão descobrir o verdadeiro significado dessa beleza.

Beleza Perdida é um livro que é tudo, menos um clichê. É sensível, dramático, triste, emocionante e amável. É um daqueles livros que nos passam uma mensagem profunda, não só com um romance meia boca, mas com um enredo sensacional, cheio de personagens únicos e marcantes. Não existem protagonistas. Todos têm seu próprio lado e sua própria estória para contar.

Fern é o tipo de personagem tímida, doce, sensível e sonhadora. Sempre com um livro na mão, acredita no amor verdadeiro e no plano maior de Deus. Quando era mais nova, ela trocou algumas cartas com Ambrose, se passando por sua amiga, Rita e daí seu sentimento por ele foi aumentando ainda mais, depois de descobrir quem ele era por dentro. Fern cresceu em um lar cristão cheio de amor e desde cedo aprendeu a cuidar do seu primo, Bailey, seu melhor amigo e seu grande companheiro. Fern é sincera, carinhosa, sempre acredita que tudo vai acabar bem no final, tem um grande coração e depois da volta de Ambrose, cria uma determinação em fazê-lo enxergar que sua vida não está totalmente arruinada por causa do acidente. Às vezes, podemos achar essa determinação repetitiva e enjoada, mas as razões de Fern é sempre tão sinceras e boas que acabamos balançados.

Bailey é outro personagem com uma história linda, com o coração de ouro e enorme. Nunca se deixou acabar por sua invalidez, ao contrário, é sarcástico, engraçado, carismático e sempre leva a vida da melhor maneira possível. Se torna um grande amigo para Ambrose e, junto com Fern, se empenha em fazê-lo enxergar sua verdadeira beleza.

O livro começa com todos ainda muito jovens, mas o tempo se passa muito rápido. Existem alguns flashbacks que, no início, são um pouco confusos, mas depois vamos nos acostumando. O livro não tem enrolação e, com certeza, não é entediante. O narrador onisciente não deixa ninguém de fora, sempre mostrando a visão ou a vida de todos os personagens, o que eu achei maravilhoso, porque não se concentra apenas no casal principal. É uma narração diferente, rápida, leve, adorável e cativante.


Beleza Perdida vai muito além de um simples romance com um “clichê”. É um livro que te faz pensar sobre a vida, chorar, rir e lamentar a vida real. Recomendo muito.


SPOILER: Bailey morre.

4 comentários:

  1. Oi, Lilian, querida! Eu li Beleza Perdida ano passado e, com certeza, foi um dos melhores livros que eu li no ano. Sou completamente apaixonada pela história! ♥

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi muito impactante. Obrigada pelo comentário. Beijos!

      Excluir
  2. Olá, vim visitar seu blog, está muito bacana parabéns!
    Esse Livro é maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Muito feliz pelo comentário.
      Beijos!

      Excluir