27 julho 2016

Resenha: Cicatrizes


Título: Cicatrizes (Torn #1)
Título Original: Torn
Autora: K.A. Robinson
Editora: Fábrica 231
Nº de páginas: 288
 2/5



Chloe teve um passado difícil. Filha de uma viciada, foi criada a maior parte da sua vida pelos pais da sua melhor amiga. Já foi espancada e quase estuprada, mas Chloe ainda se mantem de pé. Acabou de entrar para a faculdade junto com seus dois melhores amigos, Logan e Amber. Chloe é o tipo de garota comum, com seus lindos cabelos loiros, seu gosto excepcional para bandas de rock e suas camisas de banda. Então Chloe conhece Drake Allen.

Drake é o clichê dos bad boys. Tatuado, bonito, gostoso, charmoso, sabe o poder que tem sobre as garotas, vocalista de uma banda de rock e cheio de piercings. Logo que se conhecem os dois viram amigos. É óbvia a atração de um sente pelo outro, mas a amizade que começa a nascer entre eles é maior do que qualquer coisa e Chloe não está procurando por um relacionamento, assim como Drake que prefere pular de mulher em mulher ao invés de se apegar. Porém, mesmo assim parece que Drake é aquele que sempre está lá quando ela precisa e os dois não conseguem se afastar, por isso decidem não afetar o bom relacionamento de amizade que têm por algo que eles não sabem se vai dar certo.

Essa decisão parece influenciar diretamente em Logan, melhor amigo de Chloe e praticamente um irmão para ela. Infelizmente, não para ele. No meio dessa decisão de resistir aos sentimentos que nutre por Drake, Chloe descobre que seu melhor a amigo está apaixonado por ela e quer uma chance. 

E agora? O que Chloe realmente quer? Quem ela realmente ama? E, mais importante ainda, por qual dos dois ela está apaixonada? Logan, o cara que ela aprendeu a amar por toda sua vida e que é mais amigo do que qualquer outra coisa ou Drake, o garoto que não consegue sair da mente dela e de quem ela não consegue ficar longe?


Uma capa maravilhosa, uma sinopse que promete, uma autora já conhecida, mas uma enorme decepção.

Nunca fui muito fã de livros com triângulo amoroso, mas essa linda capa me conquistou tanto que decidi dar uma chance. Infelizmente, me decepcionei muito, mesmo não tendo criado muito expectativa.

Em primeiro lugar, odiei a personagem principal. Uma hora quer, outra hora não quer. Uma hora quer Logan, quer dar uma oportunidade para ele, em outra quer Drake, não consegue resistir. E, ao mesmo tempo, quer os dois. Quer ficar pulando entre dois caras que ela só faz magoar e que são loucos por ela. Sério. É quase irreal a maneira que os dois são tão loucos por ela que aceitam tudo que ela tem para oferecer.

Além disso, Chloe é chata. Tipo, uma das mocinhas mais chatas que eu já li. Também tem os dois caras. Logan, o príncipe perfeito, loiro, irresistível que só tem olhos para a sua melhor amiga. E Drake. Sempre amei bad boys, mas Drake não tem muita coisa para oferecer além do que já conhecemos de caras malvados.
Sou muito fã de clichês, porque amo a maneira que cada autora pode desenvolvê-los de maneiras diferentes, mas Cicatrizes é tão previsível que é quase insuportável. É um clichê beeeeem clichê e além disso, mal desenvolvido.

Não tem um mal enredo, é uma confusão de cenas e acontecimentos. Uma confusão de confissões e descobertas. As razões e as justificativas das atitudes dos personagens são bem fraquinhas.
Como o próprio título já diz, os personagens são cheios de cicatrizes próprias do passado, mas isso não foi bem desenvolvido. Não mostrou intensidade. Não vi amor, sinceramente. Vi apenas paixão e atração sexual.


Sou apaixonada por livros do gênero NA e YA, mas esse não conseguiu me cativar.


SPOILER: Ela acaba com Drake.

2 comentários:

  1. Oii!
    Nossa que pena que o livro te decepcionou tanto :/ Também curto bastante YA/NA, mas depois de suas considerações com certeza passarei longe desse livro! Ótima resenha, flor ♥

    Beijão!
    http://cantinhodosrabiscos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse gênero é maravilhoso, mas esse livro não fez jus. Obrigada!
      Beijos!

      Excluir