10 julho 2016

Resenha: Nunca julgue uma dama pela aparência


Título: Nunca julgue uma dama pela aparência (O Clube dos Canalhas #4)
Título Original: Never judge a lady by her cover
Autora: Sarah MacLean
Editora: Gutenberg
Nº de Páginas: 320
SKOOB
 5/5




Vários anos depois Georgina está de volta e em busca de um marido.

Há nove anos, Georgina, filha e irmã de duques, foi expulsa da sociedade depois de um escândalo que a deixou grávida e sozinha aos 16 anos. Depois de muito tempo, Georgina construiu uma fortuna e voltou, mas nem todo dinheiro do mundo pode comprar uma reputação e é justamente isso que ela precisa para sua filha Caroline. A garota de apenas nove anos já carrega o peso da reputação de sua mãe e para mudar esse fato, Georgina começa a caça por um marido com um título para que sua filha possa ter um futuro, mas para isso pela precisará da ajuda de Duncan West. Duncan é um jornalista talentoso e rico que pode, através dos seus jornais, construir a boa reputação que Georgina precisa, mas o que os dois não contavam era com a atração irresistível que um sente pelo outro.
Duncan tem um acordo com Chase, o fundador e principal proprietário do maior cassino de Londres, o Anjo Caído e a pessoa mais poderosa, mas quando descobre que Georgina durante a noite circula pelo cassino transformada como uma prostituta, Anna e é o único contato direto com Chase dentro do lugar, sua proposta logo muda. Em troca da ajuda dele Georgina/Anna terá que ajudá-lo também com Chase, mas o que que Duncan não sabe é que na verdade os dois são a mesma pessoa. Ou melhor, os três. Georgina, Anna e Chase são as várias faces da mesma moeda. Ou seja, da mesma mulher. E é aí que o jogo começa a se complicar.



Depois de ser humilhada e expulsa da sociedade, Georgina arrumou uma maneira de se vingar de todos, construindo um cassino onde até os mais influentes criaram dívidas e dividiram segredos. Sob o pseudônimo de Chase, Georgina reina por cima da sociedade. Em troca de dinheiro, divide esses segredos com Duncan, o jornalista sem título que parece gostar cada vez mais de Georgina que também não consegue resistir ao desejo. Mas e quando acabamos destruídos por nossa própria mentira?

Um livro diferente de tudo que eu já li. Sou apaixonada por romances de época, mas Sarah MacLean escreve como ninguém nunca escreveu antes. Ela escreve sobre escândalos.
Esse livro é o último de uma série de quatro, porém, como cada um conta uma estória diferente, eles podem ser lidos separadamente e como não sabia que esse era o primeiro, comecei por esse. Sem problemas.

Vamos começar falando sobre os personagens principais. Georgina é uma das mocinhas mais inteligente e perspicaz que eu já conheci. Ela é forte, sabe manipular, é corajosa e faz tudo por sua filha, a coisa mais importante em sua vida. Georgina é uma daquelas mulheres que não deixam seu passado impedi-las de fazer algo e mesmo quando a chamam de prostituta em sua cara, ela dá a volta por cima e se vinga. Ela criou Chase e conseguiu enganar a todos. Conseguiu fazer com que todos caíssem em sua armadilha. Em contrapartida, Duncan é igualmente fugaz, porém em proporções um pouco menores, o que faz o casal ser perfeito. Os dois têm gênios fortes, o que torna o romance muito gostoso de acompanhar.

O final deixou um pouco a desejar, por descer um pouco o nível em comparação ao resto do livro, porém não decepcionou. Ela fez um final mais realista possível, não perdendo a graça do clichê que são os romances de época.



A narrativa é fluida e envolvente. Quando começamos a ler, não conseguimos parar. A autora sabe construir um certo suspense em torno de algumas coisas. Tem personagens únicos, diferentes, um enredo diferente daquele mimimi de sempre. Um romance de época tão moderno que é ao mesmo tempo surpreendente e maravilhoso. Já tinha lido um livro dela antes e já conhecia a maneira de escrever da autora. Ela sempre inova nos enredo e nos trás estórias completamente diferentes do que estamos acostumados ou do que já vimos.

Eu recomendo até para aqueles que não gostam do gênero. Vocês vão se encantar.


SPOILER: No final, ninguém descobre quem é Chase. Só Duncan, claro.

2 comentários:

  1. Lilian!
    Amo os romances da autora e o gênero ainda mais.
    Não li ainda, mas já anotei aqui para poder fazer a leitura.
    Obrigada pela análise.

    Obrigada pela visita feita ao blog.

    Desejo uma ótima semana.
    “Como a luz numa masmorra faz visível todo o seu horror, assim a sabedoria manifesta ao homem todos os defeitos e imperfeições da sua natureza.” (Marquês de Maricá)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de julho com 3 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ser uma ótima leitura, tenho certeza!
      Beijos!

      Excluir