24 setembro 2016

Dia de Nacional: Não Fuja!


Título: Não Fuja! (Não Pare! #3)
Autora: FML Pepper
Editora: Valentina
Nº de páginas: 384
SKOOB
 4/5 

Vida. Morte. O que há entre elas? Antes e depois delas? Dois universos tão distintos e intimamente ligados. Como não sucumbir ao desejo que lhe drena a vida? Como aceitar que existe morte em vida e vida na morte? O que fazer quando a morte é a centelha que pulsa na vida, embebida de escuridão? A bússola da existência gira e aponta: o medo é uma opção; a vida, uma batalha; a morte, uma bênção.


[AVISO INICIAL: SE VOCÊ NÃO LEU OS DOIS PRIMEIROS LIVROS DA SÉRIE E NÃO GOSTA DE SPOILER, RECOMENDO QUE NÃO LEIA ESSA RESENHA. MAS SE LEU OU SE NÃO SE IMPORTA COM SPOILERS, SEJA BEM-VINDO E ESPERO QUE APROVEITE]

Resenha do livro 1 (Não Pare!): http://vaiumspoilerai.blogspot.com.br/2015/05/dia-de-nacional-nao-pare.html
Resenha do livro 2 (Não Olhe!): http://vaiumspoilerai.blogspot.com.br/2016/08/resenha-nao-olhe.html

Nesse terceiro e último livro da série, Nina desistiu de voltar para o mundo normal depois de descobrir que sua mãe ainda estava viva, e também para salvar Richard, o resgatador que está entre a vida e a morte e com quem ela tem uma conexão especial.

Porém, na viagem até o reino onde sua mãe está presa, Nina e seu grupo de viajantes é pego pelo Grande Conselho para serem julgados por todos os crimes cometidos. O destino da híbrida é incerto, mas, cercada de pessoas que querem o seu mal e o mal daqueles que ela ama, Nina irá fugir junto com Richard para libertar sua mãe e dar um fim na maldição de Zyrk, a dimensão que ela aprendeu a amar e ajudar todos aqueles com quem ela se importa.

Livros finais de séries sobrenaturais são muito difíceis e raramente conseguem me agradar. Principalmente de uma série tão boa quanto ‘Não Pare!’.

Desde o início vimos Nina de um lado para o outro, sendo jogada de um clã para o outro, cercada de pessoas que queriam sua morte ou que queriam tirar proveito dela. Mas, ao mesmo tempo, Nina conheceu pessoas que a ajudaram e que queriam, assim como ela, a salvação de Zyrk.

Nessa jornada, Nina conheceu segredos do seu passado e fez descobertas surpreendentes, mas, nesse terceiro livro, ela está com um desafio ainda maior. Ela não tem mais tempo para perder. Zyrk está com os dias contados, já que Malazar, um antigo demônio que pode destruir Zyrk e todas as outras dimensões, pretende voltar à vida, e Nina é a única que pode detê-lo com seu novo poder descoberto e suas vantagens como a única híbrida da espécie.

Ela lutará ao lado daqueles que aprendeu a confiar e descobrirá, de uma vez por todas, a sua origem e a origem do seu poder. Assim como descobrirá uma maneira de salvar Zyrk, mesmo que isso signifique a sua própria morte em sacrifício.

Para quem já leu algum livro dessa série, sabe o quanto é gostoso acompanhar essa jornada de Nina. Um ponto que eu gosto sempre de deixar claro nas minhas resenhas é a capacidade de alguns autores fazerem com que seus leitores estejam na pele dos seus personagens. Cada descoberta, cada surpresa, é sentida tanto pelo personagem quanto pelo leitor, o que deixa a narrativa muito mais interessante.

Como o último livro da série, ‘Não Fuja!’ é um livro cheio de surpresas e descobertas arrasadoras (mesmo os outros dos livros contendo pistas e nos fazendo meio que “adivinhar” quais seriam essas descobertas). Tem muito mais cenas de ação, lutas e, finalmente, Nina começa a se desenvolver como a heroína da história. Começa a deixar de lado aquela aparência frágil e assustada de garota que perdeu tudo e que só sabe fugir. Finalmente ela toma uma posição sobre o que quer e o que vai fazer. Esse amadurecimento da personagem foi muito bom.

Um personagem que me decepcionou muito nesse livro foi Richard. Eu sempre o admirei por sua força e sua capacidade de fazer qualquer coisa pelos que amava, mas, mesmo assim, não perder sua força e coragem. Porém, nesse livro, se torna um personagem mais “retraído”. Ele é colocado um pouco de lado para que Nina tenha mais destaque como aquela que irá salvar a todos. Não gostei disso, porque Richard, aos meus olhos, perdeu aquela postura imbatível que eu tanto gostava nele.

O livro tem algumas partes que se tornam confusas por causa de tanta descoberta e tanta cena de ação. Precisamos ler bem devagar para compreender todos os mistérios e termos as respostas de todas as perguntas levantadas nos livros anteriores.

O livro, assim como os outros dois, tem algumas enrolações que nos deixa um pouco frustrados. É muito “vou fugir” – “não vou fugir” e “te amo – te odeio” e “confio em você” – “não confio em você”. Mas isso não torna leitura chata ou menos empolgante. Na verdade, muito pelo contrário. É uma leitura super rápida, fluida e com um bom desenvolvimento.

Outro ponto legal nesse livro é uma variedade maior dos personagens. Temos o reaparecimento de personagens do passado e o foco em outras histórias, não somente a da personagem principal, e eu gostei muito disso.

O final me deixou dividida porque, mesmo sendo inesperado e chocante, com acontecimentos que ninguém esperava e perdas lastimáveis (chorei muito por dentro), foi um pouco decepcionante por causa da expectativa criada, que nos fazia esperar por outra coisa.


Enfim, recomendo muito essa série e espero que todos possam ter a chance de ler.


SPOILER: Shakur é o pai adotivo de Nina. Na verdade, o nome dele é Ismael.

2 comentários:

  1. Oiii,
    Li os dois primeiros livros da trilogia e gostei bastante.
    Ansiosa para ler esse <3
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai se arrepender! É uma ótima continuação.

      Beijos!

      Excluir