28 de set de 2016

Resenha: Desejo Insaciável


Título: Desejo Insaciável (Série Imortais #1)
Título Original: A Hunger Like No Other
Autor: Kresley Cole
Editora: Valentina
Nº de páginas: 352
SKOOB
 3/5
A lenda de um feroz lobisomem e uma encantadora vampira – improváveis almas gêmeas cuja paixão testará os limites da vida e da morte.
Um incansável guerreiro mítico. Nada o deterá até que possua a...
Depois de suportar anos a fio torturas constantes comandadas pela Horda dos vampiros, Lachlain MacRieve, líder do clã dos Lykae, fica enfurecido ao descobrir que sua parceira, há tanto tempo profetizada e pela qual espera há mais de um milênio, é uma vampira, assim como seus captores. Na verdade, Emmaline Troy é metade Valquíria, metade vampira. Jovem delicada e etérea que, com seu jeito todo especial de ser, é a única que pode suavizar a fúria que incendeia o faminto Lykae.
Uma vampira prisioneira de sua fantasia mais selvagem...
A doce Emmaline decide sair pelo mundo em busca da verdade sobre seus pais desaparecidos. Em Paris, um poderoso espécime Lykae a encontra, determina que ela será a sua parceira por toda a eternidade e a leva para o castelo escocês dos seus ancestrais. Lá, o pavor que Emmaline sente do Lykae – e da sua insaciável fome de prazer – faz com que ele inicie um lento e envolvente jogo de sedução e ela liberte suas mais sombrias fantasias.



Emmaline viveu uma vida pacata, afastada de tudo e todos, sob a proteção das tias em New Orleans. Metade vampira e metade Valquíria, Emmaline parece ter herdado somente a fraqueza das duas espécies. É sensível, fraca, tímida e prefere viver nas sombras e não chamar atenção. Até que Lachlain a encontra.

Lachlain, rei do clã dos Lykae, conhecidos como lobisomens, ficou preso por centenas de anos em catacumbas subterrâneas, morrendo e voltando a vida por causa da sua imortalidade, preso por seus piores inimigos, os vampiros. Tudo que Lachlain quer é a liberdade e a vingança. Então quando, depois de 1500 anos procurando por sua parceira, ele consegue sentir o cheiro dela em sua prisão, encontra forças para se libertar e correr atrás da mulher que irá preenche-lo. O que Lachlain não esperava é que essa parceira fosse Emmaline, uma vampira.

Tudo que Lachlain quer é uma mulher para libertar sua tensão sexual de séculos e uma rainha para governar ao seu lado e fará tudo que for preciso para convencer Emma a ficar ao seu lado, nem para isso precise mentir para leva-la até a Escócia, onde seu clã vive.

Emma quer distância do instável, selvagem, bruto e atraente Lachlain, mas se comprometeu em ajudá-lo, mesmo que possa estar correndo perigo na presença dele. E ela também precisa do lobisomem para protegê-la dos vampiros que a estão caçando até sua família a resgatar, só não sabe que os planos de Lachlain são extremamente o oposto. Os dois irão descobrir que o destino não estava errado quando os transformou um parceiro do outro. E não é só por causa da atração irresistível presente entre os dois.


Se um estranho te abordasse na rua tentando te estuprar, depois te arrastasse para onde você mora e tentasse de novo te estuprar o que você faria? Emmaline aceita ele em sua cama e aceitou ajuda-lo, mesmo sabendo nada sobre ele. Idiota? Nem vou te contar o quanto.

Esse livro começou da maneira errada. Em primeiro lugar, um lobisomem super forte foi preso há vários anos e nunca conseguiu se libertar, mas depois que sente o cheiro da parceira, arranja forças e foge? Um pouco estranho.
Depois, Emmaline aceita Lachlain, um homem recém saído do “inferno” do lado dela, na cama com ela, beijando ela porque ele simplesmente quer, sem dar nenhuma explicação? O sentimento de medo e desespero dela se transformou em atração e desejo em três segundos, praticamente. Foi um ponto que o livro deixou muito a desejar (e isso foi logo no início).

Durante o livro, Lachlain, já menos selvagem, tentando controlar a vontade enlouquecedora de transar (o homem parece que nunca viu uma mulher na vida de tão desesperado), começa uma missão de convencer Emmaline a ficar do seu lado, mesmo ela ainda não sabendo que é parceira dele. É meio como se ele tentasse fazer ela se apaixonar por ele, usando da atração física que um sente pelo outro como vantagem para convencê-la.

Emmaline é uma personagem que eu já não gostei logo de cara. Muito influenciável, muito fraca e que sofre uma transformação muito grande e repentina no livro. De uma vampira sem habilidade nenhuma, para uma guerreira lutadora. Tipo, quê? A mudança dela não foi progressiva (assim como a mudança de Lachlain de selvagem para romântico apaixonado) e boa de acompanhar.

Em compensação, a leitura do livro é rápida de acompanhar e sem assuntos muito envolventes, apenas um clichê sobrenatural. É um livro claro, com uma diversificação de personagens, sem enrolações e chatices.

É um livro muito erótico, que, na verdade, chega a exagerar no erotismo. Muito. 50% do livro é sexo ou preliminares. É bem detalhista e achei que a autora poderia ter levado esse tempo focando em coisas mais importantes do que essa conexão sexual dos personagens, como, por exemplo, explorar mais o mundo dos Lykae, das Valquírias e as outras mitologias que são envolvidas na história.

Todos os pontos negativos que eu levantei como, a necessidade grande de Lachlain por sexo, a transformação de Emma e etc são explicados no livro, mas as explicações não são muito convincentes, por isso me deixou um pouco decepcionada.

O livro tem poucas cenas de ações, acho que serviu mais para nos apresentarmos ao mundo da série e os outros personagens dos livros seguintes do que outra coisa.


Enfim, é um livro muito criativo e fluido, eu recomendo para quem gosta do gênero.


SPOILER: O pai vampiro que Emma foi quem prendeu Lachlain.

2 comentários: