12 outubro 2016

Dia de Nacional: Pop Star


POP STAR Título: Pop Star
Autora: Davi Medeiros
Editora: Chiado
Nº de páginas: 140
SKOOB
 3/5 
Qual é o preço da fama? Bia Brancchini conhece bem: aos quinze anos, ela já é considerada uma das maiores cantoras do Brasil. Ela tem fama, fãs, dinheiro, e é feliz por tudo isso, menos por uma coisa: "tudo isso" lhe tirou a chance de ter uma infância comum. Bia nunca frequentou uma escola.
Mas essa situação está prestes a mudar: Dani, seu empresário e fiel escudeiro, ajuda a garota a frequentar um colégio. Mas, para não ser reconhecida, ela precisa fazer um sacrifício: vestir-se de menino.
O que ela não poderia imaginar é que William, o garoto por quem se apaixonara durante um show, estuda neste colégio! Daí em diante, Bia passa por conflitos internos e divertidas confusões por conta dessa paixão, coisas que, finalmente, a consolidam como uma verdadeira adolescente.
Bia Brancchini, aos quinze anos tem fama, beleza, muito talento e sucesso. Ela tem tudo o que uma garota normal quer ter, mas tudo que deseja é ser uma garota normal.

Por isso, como presente de aniversário, ganha do seu fiel companheiro e melhor amigo, Dani, a oportunidade de estudar em uma escola por alguns meses e experimentar tudo que sempre quis.


O problema é que Bia é muito famosa e para conseguir estudar sem ser reconhecida ela terá que se disfarça de menino. Assim Bia se transformará em Bruno e viverá a maior aventura da sua vida, conhecendo pessoas novas, se divertindo como alguém normal e se apaixonando.


Mesmo sabendo que livros assim são sempre muito fantasiosos e irreais, eu gosto muito. Aventuras adolescentes são sempre divertidas e foi um ponto positivo desse livro. A graça, a diversão.

O livro é muito curto e apressado. Por causa do tamanho, quase não aproveitamos. Tudo acontece muito rápido. A cada página é uma coisa nova. Assim o livro ficou muito superficial e bobo. As relações são desenvolvidas com muita velocidade, fazendo o que deveria ser algo bom, se tornar ruim.
Livros pequenas são bons porque não são maçantes (pelo menos, a maioria), mas também são muito ruins porque são muito corridos.

O autor tentou implementar ação e outras coisas, como relações familiares, relações com outros personagens secundários, mas não ficou muito legal por ter sido muito rápido.

O romance do livro também sofreu por conta disso. Não deu tempo pra curtir o momento do casal principal. Não deu tempo pra ter um desenvolvimento, foi tudo muito imediato e tornou as coisas muito forçadas.


Enfim, recomendo para um final de semana e para quem gosta do gênero.


SPOILER: Bia é sequestrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário