06 janeiro 2017

Dia de Nacional: Sem olhar para trás

Título: Sem olhar para trás
Autora: Lycia Barros
Editora: Valentina
Nº de páginas: 256
SKOOB
 4/5 
O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.


Sem olhar para trás trata da história de Agatha, uma mulher de 28 anos que, depois de descobrir uma herança de uma antiga tia decide fugir do marido abusivo e violento, para recomeçar a vida com seu filho de nove anos.

Agatha passou quase a vida toda sofrendo abusos do marido, depois de começar a morar com ele ainda muito jovem. Agatha se tornou retraída e amedrontada. Quando o alvo do seu marido passou a ser seu filho, Agatha vai embora, dando a adeus ao homem que destruiu a sua vida.

Na pequena e pacata cidade do interior, Agatha começa a reconstruir sua vida fazendo novos amigos como Dona Gema, seu marido Pedro e o lindo e romântico Vicente, por quem Agatha e seu filho, Gabriel, começam a desenvolver uma relação afetiva.

O problema é que o ex marido de Agatha, Bruno, ainda está atrás dela, com sede de vingança e todo dia pode ser o último para Agatha. Fugir não foi o suficiente, Agatha precisa deixar para sempre seu passado para trás, mas nem sempre isso é tão fácil quanto parece.



Bom, esse livro foi uma doce revelação. Eu achei que a autora focaria mais na recuperação de Agatha, mas ela fez um lindo balanço entre isso e um novo amor.

Assim que Agatha se muda, ela conhece Vicente e os sentimentos que ela começa a desenvolver por ele me deixou um pouco duvidosa, já que ela tinha acabado de se separar, mas logo vamos nos aprofundando na história e nos apaixonando pelo laço que eles desenvolvem. É muito bonito como, ambos marcados pelo passado, conseguem seguir em frente e encontram motivação para continuar e mudar um no outro, foi bem legal.

Eu estava muito motivada a não gostar de Agatha, mas ela foi, realmente, se mostrando uma personagem forte e decidida, diferente da mulher que ela parecia aparentar. Fraca e frágil. Por seu filho, Gabriel, ela não deixou se abalar, em momento algum.

Algumas cenas do livro me deixaram bem duvidosas e pareceram um pouco fantasiosas demais, mas a autora soube colocar um pouco de tudo. Romance, cenas hot, laços afetivos e ação.

Além disso, é muito bom conhecermos a história de casa personagem secundário que aparece. Cada um com suas particularidades e seus próprios passados. Os flashbacks aparecem de forma bem natural durante a narrativa, nada forçado ou chato. A leitura é bem fluida.

O livro é cheio de lições sobre amor, amizade e motivação. São tantas, que nem dá pra colocar nessa resenha, mas são bem interessantes e nada cheio de mimimi. Achei que leria alguma coisa tipo Nicholas Sparks, mas me surpreendi muito.

O livro trata de um assunto muuuito delicado e intenso, que é a violência doméstica, mas autora soube muito bem abordar o tema.


Enfim, super recomendo!


⚠️ SPOILER: Bruno consegue achar Agatha e a sequestra.

2 comentários:

  1. Livros que abordam questões do cotidiano são bem legais, porque parecem enxergar a beleza e a poesia onde deixamos passar, sem prestar atenção, ainda um como Sem Olhar para Trás que trata a violência doméstica, um assunto tão delicado. Gostei da resenha que você fez, me fez achar o livro interessante e despertou-me a vontade de lê-lo. Continue com mais resenhas como esta, está arrasando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Seu comentário me deixou imensamente feliz!
      Espero que possa ter a oportunidade de conhecê-lo.
      Beijos!

      Excluir