19 janeiro 2017

Resenha: Animate Me


Título: Animate Me - Amor Criativo
Título Original: Animate Me
Autor: Ruth Clampett
Editora: NVersos
Nº de páginas: 400
SKOOB
 4/5
O livro é narrado por um nerd – Nathan, um rapaz de 20 e poucos anos, tímido, talentoso, fã de quadrinhos e que nutre uma paixão secreta por sua colega de trabalho, a executiva Brooke, de 30 anos. 
Sem esperanças de que um dia a garota poderia sequer notá-lo, Nathan começa a escrever uma história em quadrinhos com sua versão do mundo a partir do seu amor por ela. O que ele não esperava era que um projeto em comum os unisse. A partir de um encontro inesperado numa loja de acessórios para computadores, Nathan passa a levar café para Brooke todas as manhãs em seu escritório, mas um detalhe pra lá de sedutor marca o ritual: em cada copo ele desenha uma ilustração, e cada imagem é uma espécie de sinal que apenas eles conhecem. 
Depois de saber que Nathan está apaixonado por uma colega de trabalho, Brooke passa a ajudá-lo a tornar-se um conquistador, porém, mal sabe ela que a tal colega é ela mesma. Depois de algumas “aulas” recheadas de muito erotismo, o casal mergulha num tórrido romance. O único problema é que Brooke é uma mulher comprometida, e com ninguém mais ninguém menos que com o presidente da empresa em que eles trabalham.
Nathan é um rapaz de vinte e poucos anos, típico nerd, tímido, super talentoso com desenho, óculos de armações antigas, cabelo que precisa de um corte, alto, magro e super fã de quadrinhos. Ele trabalha em uma empresa de quadrinhos e é apaixonado por Brooke, também funcionária dessa empresa. Mas Nathan não é só apaixonado, ele é aficionado por Brooke. Ela é até a inspiração dele para seus famosos quadrinhos da Garota-B. O problema é que Brooke é o tipo de garota que está longe do alcance de Nathan. 30 anos, linda, com um corpo maravilhoso, simpática, carismática e namorada do presidente do lugar em que Nathan trabalha. Não que isso possa parar o nosso super boy.

Nathan é acostumado a desejar Brooke de longe até que ganha uma oportunidade real quando, ao estar ajudando uma amiga em sua loja de quadrinhos, Brooke entra e pede ajuda com um equipamento. É aí que ela descobre quem Nathan é e os dois começam a desenvolver uma maravilhosa amizade.

Nathan, a partir desse momento, passa a, todo os dias, levar um copo de café para Brooke com um desenho dela ou de algo que os dois costumam conversar. Os dois se tornam inseparáveis até o dia que Brooke descobre que Nathan é apaixonado por uma garota. Desesperado para Brooke não descubra que a garota é, na verdade, ela, Nate inventa que está apaixonado por uma garota do trabalho e Brooke tem a brilhante ideia de ajuda-lo a conquistar essa garota.

Como Brooke mantem um relacionamento aberto com seu namorado, não vê nenhum problema em ajudar Nathan com suas técnicas de sedução e conquista. O problema é que quando mais ela o ajuda, Nathan acaba se apaixonando mais por ela e ela parece estar correspondendo ao sentimento. A amizade logo se desenvolve para outro nível e Nathan não sabe se Brooke está preparada para embarcar nisso com ele.


Nunca neguei que tenho muita dificuldade de escrever resenhas de livros que eu gosto muito porque acabo nunca conseguindo deixar claro sobre o que o livro se trata, mas irei tentar ao máximo nessa resenha.

Sabe a história do nerd que se apaixona pela garota popular? Animate Me é isso, só que com os personagens já adultos. Primeiro vou falar do personagem e narrador maravilhoso que Nathan é. Cativante, emocionante, envolvente e tudo mais. Ele tem uma linguagem fácil, uma descrição de fatos simples e um desenvolvimento rápido e apaixonante. O livro é muito bem desenvolvido e contado. Eu simplesmente amei.

A relação de Nathan e Brooke vai evoluindo de uma maneira tão gostosa de acompanhar que o leitor acaba não querendo soltar o livro até chegar na página final. Eles entram na fase de conhecidos e depois amigos e depois amigos coloridos sem pressa, de maneira lenta e envolvente.

Animate Me é um dos melhores livros eróticos que eu já li. Ele não trata o sexo como algo só carnal, com uma linguagem chula, palavreados ruins e cenas clichês. É um jogo de sedução e romance, desde o beijo até a consumação do ato finalmente.
É claro que é super estranho uma mulher aceitar ajudar um homem sobre beijos e sexo, mas a maneira que é apresentada é tão natural que não achamos nem um pouco estranho.

O livro é maravilhoso e tudo de bom, mas não recebeu cinco estrelas por dois fatos. Primeiro é a maneira que Nathan enxerga Brooke. Colocando-a em um pedestal que é até discutido no livro, mesmo quando ela o machuca. Outra coisa é a indecisão eterna de Brooke. Antes de falar sobre esse fato, preciso falar um pouco sobre a personagem. Brooke é uma mulher independente, com uma carreira bem sucedida e linda, mas com uma autoestima baixa por causa do namorado que a menospreza e que além de tudo é o chefe dela. Esse é um dos fatos apresentados para que Brooke seja tão indecisa entre o coração, Nathan e a razão, Arnauld, seu namorado que parece segurar sua carreira bem sucedida conseguida com tanto esforço nas mãos. Mesmo assim, dá até raiva da personagem e do quando Nathan luta por ela.

Uma das coisas mais legais nesse livro são os desenhos feitos por Nathan. Como eu já havia dito, ele deseja nos copos de café de Brooke e alguns desses desenhos são colocados no livro. Sim! O livro tem ilustrações! Além desses, existem outros desenhos no decorrer do livro e é um fato muito legal e criativo. Um exemplo desses desenhos está na capa do livro, que ficou super criativa também. Eu adorei.

Outra coisa são os personagens secundários. Eles são muito legais também. Bem diversificados, com uns pequenos dramas paralelos que fomentam a história do casal principal.


Enfim, acho que conseguir falar bem sobre o livro durante a resenha. Eu recomendo muito, é um livro lindo, cheio de lições sobre a vida e principalmente sobre o amor. #queroumNathan



⚠️ SPOILER: Sim! Brooke escolhe Nathan no final!

4 comentários:

  1. ê rolinho lindo! Imagino a encrenca que o personagem principal entrou... preso por uma mulher comprometida com o chefão haha! Mto bom!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, faz o livro ser muito engraçado e bem frustrante, as vezes. KKKK
      Beijos!

      Excluir
  2. Gabi!
    Nem imaginava que o livro seria um erótico adolescente, deve ser ótimo de ler e adorei sua análise.
    Obrigada pela visita feita ao blog.
    Semaninha De muita luz e paz!
    “Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, ele não se trata de um romance adolescente, mas parece muito. KKKK
      Beijos!

      Excluir