10 julho 2017

Resenha: Quase um romance


Título: Quase um romance
Título Original: Casi una novela
Autor: Megan Maxwell
Editora: Suma das Letras
Nº de páginas: 232
 3/5
Desde a perda dos pais e o fim de um relacionamento complicado, Rebecca tem levado uma vida solitária. No entanto, quando esbarra em Pizza – uma cachorrinha abandonada que parece precisar tanto de afeto quanto ela –, a jovem pressente que sua vida está prestes a mudar. Paul Stone é campeão de Moto GP, e pai de Lorena, uma menina encantadora que ele cria sozinho. Administrar a carreira e a família não é um trabalho fácil, ainda mais quando as mulheres em seu redor parecem interessadas apenas no piloto famoso, e não no homem real. Quando os dois se esbarram – com uma ajudinha de Pizza e Lorena –, Paul tem certeza de que encontrou o que vinha procurando há muito tempo. Já Rebecca não está assim tão disposta a abrir espaço em sua vida para uma nova relação, mas como resistir à amizade, aos sorrisos e aos olhares de Paul?
Quase um romance conta a história de Rebeca, uma mulher de 27 anos, sozinha, que tem uma cadela chamada Pizza, adora seu trabalho de advogada e não está aberta para relacionamentos, depois de uma separação traumática. Rebeca conhece Paul Stone, um motoqueiro de Moto GP, pai da adorável Lorena, garota que Rebeca adora, de maneira muito casual.

Os dois sentem atração um pelo outro, mas Rebeca não está disposta a abrir seu coração novamente. Paul entende e os dois começam a se tornarem amigos. Infelizmente, por conta da sua profissão, Paul viaja muito e em uma dessas viagens, Rebeca descobre a falta que ele faz em sua vida e o quanto seu sentimento por ele cresceu mais do que apenas amizade.


Assim, quando Paul volta, os dois começam uma relação mais profunda. Porém nem tudo são flores e por conta uma situação que está vivendo no trabalho, Rebeca precisa manter um segredo de Paul. Isso começa a destruir a relação deles e até que a situação estar resolvida, ela precisa ficar longe dele. Mas será que o coração pode esperar? Será que a separação não trata consequências piores para a vida dela?
Li um livro da Megan resenhado aqui no blog e gostei muito da escrita dela. Achei que iria gostar também de Quase um romance, mas não foi o que aconteceu. Primeiro que a narração e o desenrolar dos fatos não foi tão bom.

Nesse livro, a narração acontece de maneira ininterrupta, com tudo sendo mostrado com uma velocidade muito grande, o decorrer do tempo é muito rápido e pouco detalhista. Assim não temos muito sobre a verdadeira personalidade dos dois personagens principais.

Além disso, não temos apenas um ponto de vista sendo mostrado. E o ruim é que isso não é separado na história. Tipo, aparece o ponto de vista que é mais propício agora. Isso foi um pouco legal porque ficamos inteirados com os personagens secundários – são muitos e a história deles aparecem ao decorrer do livro – conhecendo cada um deles, mas a maneira que foi separada não foi muito legal.

Quase um romance é uma mistura de romance e mistério, com ação e coisas do tipo, mas foi muito mal feito. O “mistério” e a ação do livro são bem fajutos, uma coisa só para incrementar a história e fazer tensão no casal, para depois ter aquela reconciliação onde tudo fica bem. Não foi envolvente e teve muito enrolação.

A relação do casal principal também não me convenceu muito. Como o livro é corrido, não teve tempo da gente se inteirar, torcer pelo casal, ficar frustrado e nem nada. Também não deu tempo para curtir quando eles estavam juntos. O que eu menos gostei no livro foi isso, porque em livros de romance, é o que eu espero. É esse envolvimento do casal e esse não teve química nenhuma. Achei Rebeca bem bipolar - no início se mostrava uma personagem calma e centrada e depois foi se transformando em temperamental, um pouco egoísta e explosiva - , assim como Paul, que tinha as mesmas características dela.

Uma coisa horrível no livro foi alguns fatos que pareceram importantes no início, que tiveram uma atenção no início da história, como a filha de Paul, Lorena, e a relação dela com Rebeca, e que depois pareceram não ter tanta importância. Achei péssimo.

Gostei do fato dela ter deixado questões soltas para serem resolvidas com o passar do livro e ligar um pouco a história.

Enfim, para quem gosta da autora, é recomendado, mas não deixe de ler e ter a sua própria opinião da história.


⚠️ SPOILER: Claro que eles ficam juntos no final.

10 comentários:

  1. Gabi, achei fantástica sua análise. A resenha está sincera, rica em detalhes. Achei uma pena que a autora ter escrito dessa forma, pois no começo eu tinha até gostado da história. Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo seu comentário. Realmente, foi uma pena, mas é sempre bom ler para ter a própria análise, não é?
      Beijos!

      Excluir
  2. Gabi, achei linda a capa, mas achei a história tão clichê :( E é uma pena que a escrita seja assim também.

    melninas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Histórias clichês, as vezes, são boas, mas dessa vez foi escrita de uma maneira ruim. Mas, enfim, obrigada pelo comentário.
      Beijos!

      Excluir
  3. Resenhas sinceras são as melhores. Infelizmente, não me deu muita vontade de ler o livro, mas faz parte, né?

    Beijo!
    CONTROVÉRSIAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre. Não é só porque gostamos do gênero, que vamos gostar de todos os livros.
      Beijos!

      Excluir
  4. Estava empolgada com este livro mais agora fiquei meia desanimada mais ainda vou tentar ler mais pra frente.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre é bom conferir para ter certeza.
      Boa leitura!
      Beijos!

      Excluir
  5. Poxa, é um saco quando a leitura não nos agrada, né? Pra ser bem sincera, a história não me chamou nem um pouco atenção, e agora junto com a sua reação na resenha, já sei que é melhor eu ficar longe desse livro haha
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKK É sempre bom lermos para ter a nossa própria opinião, lembre disso.
      Obrigada pelo comentário! Beijos!

      Excluir